/* inserir favicon */


Fechar os olhos para a evidência é se condenar a ignorância.



quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Recorrendo ao bom senso: O Retorno...

Pois é meus caros leitores, visando as próximas eleições do ano que vem (2012) venho por meio desta imagem mostrar minha indignação para com partidos que botam Deus no meio da politicagem e se acham no direito de discriminar e/ou odiar seus irmãos pelo simples fato de serem diferentes



Posso ter pegado pesado com essa imagem, mas infelismente é isso que esses seres humanos estão querendo passar em sua propaganda eleitoral.
Até quando o amor entre duas pessoas do mesmo sexo vai ser visto como perversão ou encosto pelos fanátios religiosos? Até quando o ódio a essas pessoas será tido como positivo aos olhos de um Deus quem nem eles mesmos conhecem? Até quando boas pessoas vão se deixar envolver por um sentimento que Deus não aprova, porque um ser humano comedor de arroz com feijão diz que o que é diferente dele não é de Deus?
Vamos viver em paz, tenho certeza que é isso que Deus quer para nós!




Professora umbandista diz que foi proibida de dar aulas em unidade de Macaé, dirigida por diretora evangélica


Olá queridos, vi essa matéria no endereço: http://www.deldebbio.com.br/index.php/2011/10/27/livro-sobre-exu-causa-guerra-santa-em-escola-municipal/, mas na verdade o mesmo foi publicado no jornal O Dia on line.

É um bocado grande mas vale a pena ler, precisamos dar um basta na intolerância religiosa, não só cometida por evangélicos, mas por todas as outras religiões.

Qundo vejo esse tipo de coisa confirmo ainda mais minha teoria de que religião = intolerância religiosa...

Professora umbandista diz que foi proibida de dar aulas em
unidade de Macaé, dirigida por diretora evangélica

POR RICARDO ALBUQUERQUE, RIO DE JANEIRO

Rio – As aulas de Literatura Brasileira sobre o livro ‘Lendas de Exu’, de Adilson Martins, se transformaram em batalha religiosa, travada dentro de uma escola pública. A professora Maria Cristina Marques, 48 anos, conta que foi proibida de dar aulas após usar a obra, recomendada pelo Ministério da Educação (MEC). Ela entrou com notícia-crime no Ministério Público, por se sentir vítima de intolerância religiosa. Maria é umbandista e a diretora da escola, evangélica.
A polêmica arde na Escola Municipal Pedro Adami, em Macaé, a 192 km do Rio, onde Maria Cristina dá aulas de Literatura Brasileira e Redação. A Secretaria de Educação de lá abriu sindicância e, como não houve acordo entre as partes, encaminhou o caso à Procuradoria-Geral de Macaé, que tem até sexta-feira para emitir parecer. Em nota, a secretaria informou que “a professora envolvida está em seu ambiente de trabalho, lecionando junto aos alunos de sua instituição”.

A professora confirmou ontem que voltou a lecionar. “Voltei, mas fui proibida até por mães de alunos, que são evangélicas, de dar aula sobre a África. Algumas disseram que estava usando a religião para fazer magia negra e comercializar os órgãos das crianças. Me acusaram de fazer apologia do diabo!”, contou Maria Cristina.

Sacerdotisa de Umbanda, a professora se disse vítima de perseguição: “Há sete anos trabalho na escola e nunca passei por tanta humilhação. Até um provérbio bíblico foi colocado na sala de professores, me acusando de mentirosa”.

Negro, pós-graduado em ensino da História e Cultura Africana e Afro-Brasileira, o diretor-adjunto Sebastião Carlos Menezes aguardará a conclusão da procuradoria para opinar. “Só posso lhe adiantar que a verdade vai prevalecer”, comentou. Pastor da Igreja Presbiteriana do Brasil, Sebastião contou que a diretora Mery Lice da Silva Oliveira é evangélica da Igreja Batista.

ATÉ CINCO ANOS DE PRISÃO

“Se houver preconceito de religião, acredito que deva ser aplicado todo o rigor da lei”, afirmou o coordenador de Direitos Humanos do Ministério Público (MP), Marcos Kac. O crime de intolerância religiosa prevê reclusão de até 5 anos. Em caso de injúria, a pena varia de 3 meses a 2 anos de prisão. O MP poderá entrar com ação pública penal se comprovar a intolerância religiosa. “Caso contrário envia à delegacia para inquérito”, explicou Kac.

Em 180 páginas, o livro ‘Lendas de Exu’, da Editora Pallas, traz informações sobre uma das principais divindades da cultura afro-brasileira. O autor da obra, Adilson Martins, remete ao folclórico Saci Pererê para explicar as traquinagens e armações de Exu.

Na introdução, Martins diz que ele é “um herói como tantos outros que você conhece”. Em Macaé, 35 alunos do 7º ano do Ensino Fundamental leram o livro.

Nas religiões afro-brasileiras, Exu é o mensageiro entre o céu e a terra, com liberdade para circular nas duas esferas. Por isso, algumas pessoas acabam o relacionando a Lúcifer
O presidente da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, Ivanir dos Santos, garantiu que outros autores de livros, como Jorge Amado e Machado de Assis, sofrem discriminação nas escolas: “As ideias neopentecostais vêm crescendo muito, desrespeitando a lei”.

Ivanir explicou que o avanço da discriminação religiosa provocou o agendamento de um encontro, dia 12 de novembro, com a CNBB: “Objetivo é formar uma mesa histórica sobre os cultos afro e estabelecer uma agenda comum”.

VIVA VOZ
Até mães de alunos me proibiram de falar sobre a África

“Acusam-me de dar aula de religião. Não é verdade. No livro ‘Lendas de Exu’, de Adilson Martins, há histórias interessantes, são ótimas para trabalhar com os alunos. Li os contos, como se fosse uma contadora de histórias, dramatizando cada uma delas. Praticamos Gramática, e os alunos ilustraram as histórias de acordo com a imaginação deles. Não dá para entender por que fui tão humilhada. Até mães de alunos, evangélicas, me proibiram de falar sobre a África”.

MARIA CRISTINA MARQUES, professora, 48 anos

Fonte: O DIA on Line Rio de Janeiro / Portal Terra

MODELO

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Essa foi de Lascar...

E viva a imparcialidade desse blog minha gente!
Pois bem, essas semanas estão cheias de pérolas da política brasileira. Na verdade eu acho que deveria ter um site só pra relatar isso... com certeza assunto não faltaria.
São tantas emoções...
Bem, acho que muitos devem saber que foi lançada a nova propaganda da Hope, e agora vocês me perguntam:E o que política e lingerie têm em comum? E qual é o problema?
Embora política e lingerie não tenham semelhança, a não ser pelo fato que algumas vezes serve para foder com alguém, o problema foi que a campanha "Hope ensina" pode ser censurada pela Secretaria de Políticas para as Mulheres por terem achado a mesma 'sexista'... ai, ai...
Nessa propaganda a deslumbrante Gisele Bündchen (tanto por fora quanto por dentro) primeiro aparece vestida normalmente e simula dizer ao marido que bateu o carro e estourou o cartão de crédito, ao lado aparece escrito 'errado', depois ela aprece só de lingerie e diz a mesma coisa então aparece escrito 'certo'. Assisti e ri muito, achei de muito bom gosto. Bem, acho que nem preciso dizer que achei o veto de extema estupidez.Mesmo porque se estão a fim de vetar propagandas sexistas, por que a AXE não tem suas propagandas vetadas já que são de extremo machismo? E as propagandas de cerveja, com bundas, peitos e pouca inteligência feminina? Sem falar na apologia à desigualdade social das camapanhas de brinquedo entre outros.
Não entendo o por que se preocupar com isso, sendo que nosso código penal está vergonhoso. Se nossas crianças e mulheres são abusadas diarimente, e se denunciam correm riscos por não terem proteção (escolta) adequada. De repente poderiam se preocupar com a intolerância religiosa que a cada dia cresce mais e mais, ou ainda se preocupar com nossos recursos naturais e as várias famílias indígenas que são escurrassadas de suas terras em prol do desenvolvimento a qualquer custo.
Por isso Presidenta, pare de se preocupar com a Gisele Bündchen de lingerie e cuide do que realmente necessitamos, pois VOTEI NA SENHORA PARA CUIDAR DO NOSSO PAÍS E NÃO DA VIDA DOS OUTROS.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

As crônicas do Kassabi: O defunto, a assinatura e o PSD

Um defunto assina um documento para a criação de um novo partido. Qual é o nome da piada? A volta dos mortos vivos votantantes... NÃO! A resposta é PSD! O partido livre e aberto a qualquer aliança com qualquer um. Um partido a qualquer custo. Mais uma legenda no horário partidadário no ano que vem. Mais um partido pra colocar um bando de gente corrupta e simpática pro povo se divertir... Ops... Conhecer, amar e VOTAR. Mais um partido com mais um bando de safados que coloca o povo (a troco de "uns troco") pra dar a cara a tapa por eles. E aí o procedimento todo mundo já conhece: me conheça, me ame, vote em mim e se eu for eleito farei questão de não lembrar da sua cara!!!!
Por enquanto sobre o novo partido que tem como base fraudar assinaturas, ressucitar os mortos e se aliar a qualquer porcaria é só isso que tenho pra falar. Kassabi danado...

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

PRECISO DEMAIS DESABAFAR...

Deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar...

Minha gente... HTPC é produtivo quando se faz ser...
Interessante debate sobre a educação e o descaso com a mesma...
E quanto o descaso com o professor e a baixa remuneração só tenho duas coisas a dizer:
1ª Tá no inferno... abraça o capeta!!!!!!!!!
2ª Não aguenta a brincadeira... então não desce pro play!!!!!!!!!

Hoje pude ver a situação do descaso do professor para com a educação... como diria uma amiga minha... TENSO o.O...
Confesso que devo ser maluca, pois acredito que faço parte dos poucos professores que gostam daquele troço chamado HORA DE TRABALHO PEDAGÓGICO COLETIVO (HTPC), é sério, até hoje não vi ninguém fazendo festa no dia em que o mesmo acontece. Gosto muito disso embora eu não tenha necessidade de fazer pois tenho somente 8 aulas no estado e só tem necessidade de faze-lo que tem acima de 10 aulas. Enfim, acredito que seja a hora propícia de direção, coordenação e professores colocarem os pingos nos "IS" e da troca de experiências entre os mesmos. Mas me decepciono com minha classe trabalhista pois me parecem ser os seres mais hipócritas e demagogos do mundo. Exemplo disso são os professores do estado ou da prefeitura que preferem colocar seus filhos em escolas particulares por dizerem que a educação pública não tem qualidade, batem no peito e enchem a boca pra dizer: "coloquei meu filho num colégio particular"... como já diria Janete (do zorra total) Hey Stop Now!!!!!! como assim??? esses professores não são capazes nem de confiar no trabalho deles??? Pelo menos é o que parece, afinal se você é um incentivador do pensamento e da pesquisa e não confia na qualidade do seu "local de trabalho" é porque seu trabalho deve ser questionável, concordam???
Fiquei muito chateada com alguns comentários dos meus colegas, e penso que com esses colegas com mais tempo de magistério pensando assim, me vejo construindo a casa pelo telhado, ou pelo menos tentando consertá-la a partir daí, já que ela está com uma base completamente torta e gasta pelo "murro em ponta de faca" ou como já disse o poeta: com a pedra que havia no meio do caminho (que não sai).
Defendo que devemos lutar pelos nossos direitos trabalhistas e por condições de trabalho DESCENTES com material e espaço físico adequados, mas não devemos esquecer que nossos alunos precisam de nós e da nossa contribuição. Eles são tão vítimas do sistema quanto nós professores, muitos além de tudo procuram nas nossas atitudes, motivos para seguir em frente, e além de tudo SERES HUMANOS IGUAIS A ELES E QUE PASSARAM PELA IDADE E FASE QUE ESTÃO PASSANDO.
Costumo falar a verdade para todos eles, e sei que às vezes acabo falando além da conta e de uma forma que sei que vão entender. Gosto e prefiro mostrar que sou ser humano também e que somos absolutamente iguais independendo da idade ou da posição hierárquica e por isso não devemos somente respeitar as pessoas mais velhas ou mais "poderosas", mas sim que devemos nos respeitar como seres humanos comedores de arroz com feijão que somos.
E pra finalizar... Os que não querem mais dar aula peçam pra sair e quem tá afim, vamos lutar pelos nossos direitos e mudar essa situação bizarra que está a educação pública!!!
Só mais uma coisinha: Na faculdade não fui preparada para dar aula sem material didático, não fui preparada pra ser psicóloga e nem preparada pra mediar a educação para adolescentes, mas faço isso tudo ganhando menos do que alguns colegas que reclamam tanto, e com o maior orgulho porque infelizmente AMO O QUE FAÇO!!!!!!!!! SOU PEDAGOGA, SOU PROFESSORA E MALUCA!!!!!!!!!!!!

terça-feira, 21 de junho de 2011

ESSA CALOU OS AMERICANOS

Olá pessoal.
Acredito que se nem todos viram a maioria deve ter visto em algum lugar o que vou postar agora, pela primeira vez posto um texto que não seja de minha outoria, mas esse é digno de ser divulgado até em aramaico se for possível

SHOW DO MINISTRO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO NOS ESTADOS UNIDOS

Essa merece ser lida, afinal não é todo dia que um brasileiro dá um esculacho educadíssimo nos americanos! Durante debate em uma universidade, nos Estados Unidos,o ex-governador do DF, ex-ministro da educação e atual senador CRISTÓVAM BUARQUE, foi questionado sobre o que pensava da internacionalização da Amazônia. O jovem americano introduziu sua pergunta dizendo que esperava a resposta de um Humanista e não de um brasileiro. Esta foi a resposta do Sr..Cristóvam Buarque: "De fato, como brasileiro eu simplesmente falaria contra a internacionalização da Amazônia. Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse patrimônio, ele é nosso. "Como humanista, sentindo o risco da degradação ambiental que sofre a Amazônia, posso imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a humanidade. "Se a Amazônia, sob uma ética humanista, deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro.O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazônia para o nosso futuro. Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou diminuir a extração de petróleo e subir ou não o seu preço." "Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria ser internacionalizado. Se a Amazônia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um país. Queimar a Amazônia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrárias dos especuladores globais. Não podemos deixar que as reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação. "Antes mesmo da Amazônia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França. Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo gênio humano. Não se pode deixar esse patrimônio cultural, como o patrimônio natural Amazônico, seja manipulado e instruído pelo gosto de um proprietário ou de um país. Não faz muito, um milionário japonês,decidiu enterrar com ele, um quadro de um grande mestre. Antes disso, aquele quadro deveria ter sido internacionalizado. "Durante este encontro, as Nações Unidas estão realizando o Fórum do Milênio, mas alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira dos EUA. Por isso, eu acho que Nova York, como sede das Nações Unidas, deve ser internacionalizada. Pelo menos Manhatan deveria pertencer a toda a humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, cada cidade, com sua beleza específica, sua historia do mundo, deveria pertencer ao mundo inteiro. "Se os EUA querem internacionalizar a Amazônia, pelo risco de deixá-la nas mãos de brasileiros, internacionalizemos todos os arsenais nucleares dos EUA. Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maiores do que as lamentáveis queimadas feitas nas florestas do Brasil. "Defendo a idéia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da dívida. Comecemos usando essa dívida para garantir que cada criança do Mundo tenha possibilidade de COMER e de ir à escola. Internacionalizemos as crianças tratando-as, todas elas, não importando o país onde nasceram, como patrimônio que merece cuidados do mundo inteiro. "Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo. Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a Amazônia seja nossa. Só nossa!

Pensem nisso, pois nossa floresta só consta como nossa nos nossos livros de geografia

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Equipe escolar e alunos: um caso de desrespeito mútuo

E mais uma vez está travada a luta do século! De um lado os sabichões, aqueles que sempre detém o saber, que são capazes de punir se quiserem (pelo simples fato que são eles que mandam): aaaaaaaaaa EQUIPE ESCOLAR!!! Do outro lado com menos poder, porém sabem azucrinar e reclamar geralmente quando não têm razão(pelo menos é o que diz o pessoal que está do outro lado): oooooossssss ALUNOS!!!
...

É... parece engraçado, mas não é. Quem será que ganha com tudo isso?... Pelo menos sei quem perde... AMBAS AS PARTES!

Hoje sou professora, mas ainda consigo me ver como a aluna que não levava desaforo pra casa. Não perdi a essência crítica... Acho que por isso criei o blog... Acho tão deprimente essa briga imbecil da equipe escolar (professores, serventes, diretores, coordenação, secretários) com os alunos e vice-versa, ninguém chega nunca a lugar nenhum, todos querem ter razão, é a lei do manda quem pode e obedece quem tem juizo.

Acredito que seria muito mais proveitoso que toda essa picuinha desse lugar a debates para sanar os problemas, uma medida pedagógicamente correta, onde todos ouviriam os problemas, desavenças e tentariam chegar a um consenso, sem a situação de paz parecer uma obrigação.

Infelizmente quando penso assim meu pego desacreditando da raça humana novamente, deveriamos ensinar o companheirismo, o respeito ao próximo, o trbalho em equipe, mas nem agimos assim com nossos colegas...só quem é sabe quão desunida a clsse dos professores se tornou e é isso que passamos aos nossos alunos, o desrespeito, a falta de ética e lei do mais forte sobre o mais fraco.

O povo vem com um papinho de Gabriel Chalita... L'amour... Ah Vá playboy... Pedagogia concreta é Paulo Freire "jogando na cara" de todo mundo que não vemos a hora de chegar no topo para espisinharmos os mais fracos!

Quando trataremos nossos alunos de maneira respeitosa? Quando trataremos nossos colegas de maneira respeitosa? Quando seremos respeitados por nossos governantes?

Assim que o respeito partir de cima nossos alunos nos respeitarão também.



Gabriel Chalita: um playboyzinho que acha que tudo na pedagogia se resolve com Sazón... ops... AMOR...

Paulo Freire:
Grande mestre, que pensava a pedagogia ética, embasada no respeito mútuo.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Olá meus amigos. Desculpem por não postar há tanto tempo, mas finalmente estou de volta a ativa!!!!

terça-feira, 29 de março de 2011

Frase da semana

Até quando daremos graças a Deus pela vida mais ou menos por pura preguiça de buscar o melhor?

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Pensamento da semana:

Assistir o Big Brother é a melhor maneira de bisbilhotar a vida do outro sem que chamem de fofoqueiro. by Harry Manson

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Agora em Lindóia mais um caso de violência gratuita

Olá pessoal. Mais uma vez estou aqui expressando minha eterna indignação com o ser humano.
Vi uma cena que me inspirou a escrever, antes nunca mais escrevesse por falta de inspiração.
Mais uma vez um bando de filhos uma putissíma puta espancaram uma morador de rua, mas sabe o que é, eles só estavam brincando e por isso foram soltos já. Gostaria eu de que alguém também brincasse com eles... tipo brincar de BOPE... Não sou a favor da violência, mas sinceramente o que vocês acham que uma pessoa dessa merece? Ir pra casa tomar um banho, comer uma comidinha gostosa e assistir o circo que eles armaram pela televisão, ou ainda pior, fazerem isso denovo com mais um ser que por mais que não seja tão coitado assim não tem as mesmas condições que eles ou serem presos por muitos anos?
Até quando isso vai acontecer?
Quando foi que deram condição de Deus ou semideus pra um ordinário desse, ou melhor, ordinários, porque esses covardes só sabem atacar em bando e provavelmente viram mulherzinha se estiverem sozinhos. Sinto em informar esse tipo de criatura que o mundo dá voltas e esse tipo de atitude violenta e nojenta contra nordestinos, negros, mulheres, mendigos, indígenas, homossexuais etc., não provam superioridade de ninguém. E mais uma coisa a justiça deveria mexer a bunda da cadeira e parar de dizer que não tiveram provas o suficiente, eles não queriam fazer aquilo, eles só estavam brincando e PUNIR este tipo de crime SEVERAMENTE.
No fundo no fundo eu gostaria mesmo que algo de muito trágico acontecesse na vida de cada um desses infelizes, pra quem sabe eles percebam o quanto a vida e a integridade são importantes.
Não precisamos de pena de morte, precisamos de justiça!!!!
Beijos a todos.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

E os louros vão para...?!

O que fazer quando a gente dá o sangue por alguma coisa e vem um ou uma infeliz oportunista e ganha os louros só por que parece que trabalhou?
Vocês eu não sei, mas aqui no blog a gente descobre a falcatrua e mete a chinela!
Nem todo mundo sabe, mas sou moradora de Arujá (NÃO É GUARUJÁ!) há quase 20 anos e dentre tantas belezas, a cidade é castigada por algumas pessoas que não são dignas como a maioria pobre (ou nem tanto) e trabalhadora (contrariando a tese de que quem mora aqui é de algum condomínio).
Agora é a hora da chinelada! A secretária de saúde do município, tendo em vista que a dengue é um mal que assola o município passou a pesquisar sobre a planta Crotalária, esta que é um atrativo para as libélulas as grandes predadoras da larva do mosquito da dengue, reuniu o pessoal da secretaria da saúde, que em conjunto resolveram comprar as sementes para distribuir à população e plantar pelos espaços públicos, como as praças.
Assim que compraram, veio o trabalho de ensacar em que o pessoal da secretaria de saúde, os agentes da dengue e até os (cristos, é sei bem...) alunos da guarda mirim colaboraram.
Porém no “dia D” a diretora do meio ambiente da cidade que até então não havia (pelo menos segundo informações) mexido se quer um dedo para pelo menos dizer que TAMBÉM trabalhou, saiu na TV Diário posando de idealizadora do projeto. Bonito né?
Vá lá que já passei por isso com um projeto cultural e por causa da minha grande boca, foi realizado na cidade e eu nem ganhei nem um “muito obrigado por ter me deixado roubar sua idéia” ou um “perdeu preiboi”, isso por que era meu amigão! Mas é muita cara de pau de uma das pessoas que deveria dar o exemplo sendo honesta e pelo menos dizer que a idéia não foi dela, ou que foi uma parceria já que se tratava de uma planta né? Mas não, preferiu ganhar os louros e inutilizar o trabalho cansativo dos que realmente estavam preocupados com a saúde da população.
Isso é tudo pessoal, eu não poderia deixar de valorizar os que realmente trabalharam nesta ação e deixar claro que quem trabalhou não ganhou sequer um muito obrigado. Mas se isso serve de consolo...

Eu Roberta Bueno comedora de arroz com feijão como todo mundo e cidadã arujaense...

AGRADEÇO A TODOS OS VERDADEIRAMENTE ENVOLVIDOS NO TRABALHO DE COMBATE A DENGUE, AFINAL, GRAÇAS AO TRABALHO DE VOCÊS SÓ VI O TAL DO MOSQUITO DENTRO DE UM VIDRO BEM TAMPADO!